sábado, 21 de maio de 2016

BORIS SCHNAIDERMAN (1917-2016)





















Hoje quero celebrar a memória de BORIS SCHNAIDERMAN (1917-2016), talvez ele tenha sido uma das pessoas que mais marcaram a minha adolescência em Manaus. A leitura dos poemas de Maiakovski a partir das suas traduções ou em parceria com Augusto e Haroldo de Campos, eram uma lufada de vento fresco naqueles anos sombrios, sem liberdade. Tive a felicidade de conhece-lo pessoalmente quando, em 2002, realizei o documentário "Gráfica Utópica" a partir de uma exposição que percorreu o Centro Cultural Banco do Brasil (Brasília-São Paulo e Rio de Janeiro) e que expunha pela primeira vez no Brasil o acervo formidável dos cartazistas russos - período pré e durante a revolução soviética. A sua assessoria e depoimento foram fundamentais.


O nosso último encontro aconteceu numa das tardes de abril, nós nos encontramos no Café Colon/Toninho (Higienópolis), ele acompanhado da Jeruza, confidenciou-se: 

"Em breve farei 99 anos e depois 100..." 

Concordo com ele 100... 200... 1000 anos será muito pouco para regar essa floresta de sabedoria e conhecimento que ele plantou e cultivou. 


* Registro do nosso último encontro, na pauta entre um turbilhão de idéias, falamos sobre "Gráfica Utópica" ( Aurelio Michiles ), sessão especial em sua nova residência e comemorações 99 anos. Inesquecível....VIVA!

Nenhum comentário:

"Livre-pensar é só pensar"

www.tudoporamoraocinema.com.br

Minha foto
Nasceu em Manaus-AM. Cursou o Instituto de Artes e Arquitetura-UnB(73). Artes Cênicas - Parque Lage,RJ(77/78). Trabalha há mais de vinte anos em projetos autorais,dirigindo filmes documentários: "TUDO POR AMOR AO CINEMA" (2014),"O Cineasta da Selva"(97),"Via Látex, brasiliensis"(2013), "Encontro dos Sabores-no Rio Negro"(08),"Higienópolis"(06),"Que Viva Glauber!"(91),"Guaraná, Olho de Gente"(82),"A Arvore da Fortuna"(92),"A Agonia do Mogno" (92), "Lina Bo Bardi"(93),"Davi contra Golias"(94), "O Brasil Grande e os Índios Gigantes"(95),"O Sangue da Terra"(83),"Arquitetura do Lugar"(2000),"Teatro Amazonas"(02),"Gráfica Utópica"(03), "O Sangue da Terra" (1983/84), "Guaraná, Olho de Gente" (1981-1982), "Via Láctea, Dialética - do Terceiro Mundo Para o Terceiro Milênio" (1981) entre outros. Saiba mais: "O Cinema da Retomada", Lucia Nagib-Editora 34, 2002. "Memórias Inapagáveis - Um olhar histórico no Acervo Videobrasil/ Unerasable Memories - A historic Look at the Videobrasil Collection"-Org.: Agustín Pérez Rubío. Ed. Sesc São Paulo: Videobrasil, SP, 2014, pág.: 140-151 by Cristiana Tejo.