quinta-feira, 25 de agosto de 2016

O GOLEIRO WEVERTON E O ACRE

A Margem da História.


O Acre é uma das páginas mais bonitas da história do Brasil.  Desde quando o Governo do Amazonas descobriu que grupos estrangeiros sediado em Nova York, tramavam com autoridades do governo da Bolívia a criação de um protetorado dos EUA - Bolivian Sindicate.  A coincidência a favor dos amazônidas foi se encontrar vivendo na região Plácido de Castro, militar gaúcho que liderando 30 homens, criou um movimento armado e tomaram Xapuri, iniciando a luta fomentada pelo Governo do Amazonas na conquista do Acre. Até aí, o governo federal brasileiro havia ignorado este conflito.


O Acre entrou no mapa do Brasil na marra. E, não foi por menos que o goleiro e acreano Weverton, ao ganhar medalha de ouro olímpica, como um dos jogadores da seleção brasileira, ostentou com orgulho a bandeira do Acre. 

Quem sabe, agora, o Brasil e os brasileiros descubram o Acre?

Esta é a Amazônia, aquela que é sempre celebrada, sempre referência das potencialidades do país e no entanto é o mesmo lugar das indiferenças. 

Nenhum comentário:

"Livre-pensar é só pensar"

www.tudoporamoraocinema.com.br

Minha foto
Nasceu em Manaus-AM. Cursou o Instituto de Artes e Arquitetura-UnB(73). Artes Cênicas - Parque Lage,RJ(77/78). Trabalha há mais de vinte anos em projetos autorais,dirigindo filmes documentários: "TUDO POR AMOR AO CINEMA" (2014),"O Cineasta da Selva"(97),"Via Látex, brasiliensis"(2013), "Encontro dos Sabores-no Rio Negro"(08),"Higienópolis"(06),"Que Viva Glauber!"(91),"Guaraná, Olho de Gente"(82),"A Arvore da Fortuna"(92),"A Agonia do Mogno" (92), "Lina Bo Bardi"(93),"Davi contra Golias"(94), "O Brasil Grande e os Índios Gigantes"(95),"O Sangue da Terra"(83),"Arquitetura do Lugar"(2000),"Teatro Amazonas"(02),"Gráfica Utópica"(03), "O Sangue da Terra" (1983/84), "Guaraná, Olho de Gente" (1981-1982), "Via Láctea, Dialética - do Terceiro Mundo Para o Terceiro Milênio" (1981) entre outros. Saiba mais: "O Cinema da Retomada", Lucia Nagib-Editora 34, 2002. "Memórias Inapagáveis - Um olhar histórico no Acervo Videobrasil/ Unerasable Memories - A historic Look at the Videobrasil Collection"-Org.: Agustín Pérez Rubío. Ed. Sesc São Paulo: Videobrasil, SP, 2014, pág.: 140-151 by Cristiana Tejo.