sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

TRUMP, BUFÃO E FANFARRÃO


Lembrei de Jean Luc Godard logo que me deparei com mais essa sandice de Donald Trump: 

"Por que essas pessoas desses países de merda vêm parar aqui?" (Haiti, Honduras + países África/ Ásia). 

Godard num dos seus filmes acusa os EUA de terem saqueado de tal forma os países da América (Norte, Sul e Central) que se apropriaram, inclusive, da designação "americanos", como se eles fossem os únicos "americanos" deste continente. 


Trump, apenas expressou sinceramente aquilo que lhes foi ensinado e sonegado nas escolas. Um país construído com os retalhos humanos, é um amalgamo de culturas forjada na discriminação racial e religiosa. Na hipocrisia religiosa eles pregam o amor a pátria, as armas e ao dinheiro. Eles se encontram em guerra faz mais de um século... Apesar da poderosa e milionária cultura popular, eles estigmatizaram (estigmatizam) os afrodescendentes, influenciaram no imaginário popular a banalização da violência contra os povos indígenas, latino-americanos, "amarelos" (asiáticos), árabes... sem falar da exorbitante culto a hipocrisia religiosa (igreja da prosperidade/evangélicos) e ao consumismo sem nexo. O que se pode dizer sobre uma democracia que mantém na prisão a maior população carcerária do mundo. Donald Trump, é o triunfo desta "in-cultura planetária "mad in USA". 


"Ninguém que conheça previu uma America como a de hoje. Ninguém poderia ter imaginado que a catástrofe que se abateu sobre os EUA no século 21 não surgiria, por exemplo, nas vestes de um Grande Irmão orwelliano, mas na figura ameaçadoramente ridícula de um bufão fanfarrão." Philip Roth/ "New York Times" publicado FolhaSP, 2018.

Nenhum comentário:

"Livre-pensar é só pensar"

www.tudoporamoraocinema.com.br

Minha foto
Nasceu em Manaus-AM. Cursou o Instituto de Artes e Arquitetura-UnB(73). Artes Cênicas - Parque Lage,RJ(77/78). Trabalha há mais de vinte anos em projetos autorais,dirigindo filmes documentários: "TUDO POR AMOR AO CINEMA" (2014),"O Cineasta da Selva"(97),"Via Látex, brasiliensis"(2013), "Encontro dos Sabores-no Rio Negro"(08),"Higienópolis"(06),"Que Viva Glauber!"(91),"Guaraná, Olho de Gente"(82),"A Arvore da Fortuna"(92),"A Agonia do Mogno" (92), "Lina Bo Bardi"(93),"Davi contra Golias"(94), "O Brasil Grande e os Índios Gigantes"(95),"O Sangue da Terra"(83),"Arquitetura do Lugar"(2000),"Teatro Amazonas"(02),"Gráfica Utópica"(03), "O Sangue da Terra" (1983/84), "Guaraná, Olho de Gente" (1981-1982), "Via Láctea, Dialética - do Terceiro Mundo Para o Terceiro Milênio" (1981) entre outros. Saiba mais: "O Cinema da Retomada", Lucia Nagib-Editora 34, 2002. "Memórias Inapagáveis - Um olhar histórico no Acervo Videobrasil/ Unerasable Memories - A historic Look at the Videobrasil Collection"-Org.: Agustín Pérez Rubío. Ed. Sesc São Paulo: Videobrasil, SP, 2014, pág.: 140-151 by Cristiana Tejo.