sexta-feira, 13 de abril de 2012

BRASILIA , BRASIL E A DESILUSÃO

Brasília, meus amigos (a) é uma frustração, um sonho inacabado, mas tudo isso está proporcional ao sentimento da desesperança dos brasileiros contemporâneos, quer dizer, NÓS.

Paradoxalmente quando o Brasil mais sonhou estávamos endividados, JK açodado pelos "golpistas" de plantão ( Duas tentantivas de Golpe), e ele nem aí... "Presidente Bossa-Nova" vestiu a carapuça e bailou...cinema novo, arte de vanguarda, pensamento arrojados, arquitetura revolucionária...Hoje o Brasil emergente, 5a. Potência economica do mundo, o país zerou a dívida externa, com mais de 20 anos de democracia plena, ainda permanece (e parece cultivar) o pensamento acanhado, medroso ( "entulho autoritário" ) e a isso soma-se a doença infantil do neo-liberalismo: o direitapatismo.

O governo que tem como presidente uma ex-guerrilheira, mulher corajosa e que ainda muito jovem enfrentou com armas nas mãos o governo implacavel com seus adversários, nem por isso fez da Dilma, do Lula, do Fernando Henrique governantes arrojados proporcional a coragem que demonstraram nos tempos da ditadura que prendia, tortutava, matava e sumia com os corpos.

Esse governo de Brasilia como os outros tantos governos do Brasil norte, sul, leste e oeste apenas inflam a desesperança - é espelho. Neste caso, Brasília é um retrato 3X4 do Brasil.

Como declarou o cantor e compositor Sergio Ricardo:

"A ditadura deixou como herança o medo da transformação".

Nenhum comentário:

"Livre-pensar é só pensar"

www.tudoporamoraocinema.com.br

Minha foto
Nasceu em Manaus-AM. Cursou o Instituto de Artes e Arquitetura-UnB(73). Artes Cênicas - Parque Lage,RJ(77/78). Trabalha há mais de vinte anos em projetos autorais,dirigindo filmes documentários: "TUDO POR AMOR AO CINEMA" (2014),"O Cineasta da Selva"(97),"Via Látex, brasiliensis"(2013), "Encontro dos Sabores-no Rio Negro"(08),"Higienópolis"(06),"Que Viva Glauber!"(91),"Guaraná, Olho de Gente"(82),"A Arvore da Fortuna"(92),"A Agonia do Mogno" (92), "Lina Bo Bardi"(93),"Davi contra Golias"(94), "O Brasil Grande e os Índios Gigantes"(95),"O Sangue da Terra"(83),"Arquitetura do Lugar"(2000),"Teatro Amazonas"(02),"Gráfica Utópica"(03), "O Sangue da Terra" (1983/84), "Guaraná, Olho de Gente" (1981-1982), "Via Láctea, Dialética - do Terceiro Mundo Para o Terceiro Milênio" (1981) entre outros. Saiba mais: "O Cinema da Retomada", Lucia Nagib-Editora 34, 2002. "Memórias Inapagáveis - Um olhar histórico no Acervo Videobrasil/ Unerasable Memories - A historic Look at the Videobrasil Collection"-Org.: Agustín Pérez Rubío. Ed. Sesc São Paulo: Videobrasil, SP, 2014, pág.: 140-151 by Cristiana Tejo.